Parashah 40: Balak 22.2-25.9

Resumo da Parashahimages (1)

A Parashah Balak inicia-se com o relato de Balak, filho de Tzippor que era rei de Mo’av, que movido pelo medo, percebia o poderio do povo de Ysra-EL que havia saído do Egito, uma das maiores potências naquele tempo e avançava pela terra, derrotando todos os inimigos que se opunham a ele. Por isto Balak fez uma aliança com os líderes de Midyan, buscando contratar um vidente conhecido, Bil’am, o filho de B’or que morava em P’tor, para que aquele amaldiçoasse o povo que avançava; isto revela um peculiar sinal que aquele admitia que somente o poderio militar não bastava para enfrentar o povo de Ysra-EL que era guiado por seu Elohim invencível, que vencera todas as divindades do Egito e dos povos com quem confrontou; a vitória dependia de algo sobrenatural, algo que pudesse afastar “A Divindade” do povo, sem o qual, seria impossível.

.
Muito importante percebemos neste estudo que Bil’am, mesmo sendo um sacerdote idólatra, o Eterno falava com ele. Nossos sábios ensinam que o Eterno assim o permitiu no sentido de que as nações não murmurassem alegando não servirem ao Eterno pois não tinham um profeta da altura de Moshêh. O Eterno teria permitido que Bil’am se tornasse um profeta dEle porque é Justo e Misericordioso pois este também seria um meio no qual as nações pudessem conhecer e serem ensinadas a respeito do Elohim Verdadeiro. Assim fariam teshuvah, se arrependendo de seus “costumes nojentos” os abandonando. Isto está de acordo com o que nossos sábios ensinam: “durante o tempo que Ysra-EL viveu no Egito, Adonai concedeu tempo aquelas nações para que se arrependessem e fizessem teshuvah e não sofressem o juízo do Eterno”.
.
Bil’am recebe alguns homens enviados por Balak mas não os segue de pronto pois não tinha autorização do Eterno para segui-los. Outros homens são enviados e a Torah relata que eram “príncipes” e Bil’am, mesmo sabendo que inicialmente o Eterno não havia permitido que fosse “amaldiçoar o povo de Ysra-EL”, pede que eles pernoitam e então Adonai fala com ele, autorizando-o a seguir com aqueles homens mas, a dizer somente o que Adonai dissesse.
.
No decorrer da parashah um anjo do Eterno se coloca à frente de Bil’am para feri-lo mas a jumenta que aquele montava de todas as formas não o permite, até que o Eterno concede a ela o “dom do discurso” e ela fala com Bil’am, enxergando ele mesmo o anjo de Adonai que se colocara no caminho.
.
Bil’am encontra-se com Balak e são armados altares e oferecidos sacrifícios porém, todas as vezes de que ele tentou amaldiçoar o povo de Ysra-EL, na verdade proferiu bençãos ao povo e ainda profetizou a respeito de um grande Rei que viria da semente de Ya’kov.
.
Assim vemos que a intenção de Adonai era de realmente Ele abençoar os filhos de Ysra-EL por meio de Bil’am [B’midbar 23: 11-12]. Segundo o Midrash, no início apenas o Eterno poderia abençoar as pessoas. A primeira benção que o Eterno fez foi para Adam e Havah [B’reshit 1.28]. O Eterno abençoou Noach e seus filhos quando eles deixaram a arca [B’reshit 9: 1-2]. O Eterno abençoou Avraham [B’reshit 12.3]. Avraham não abençoou diretamente Itiz’chak mas Adonai abençoou-o diretamente [B’reshit 25:11]. O poder de abençoar os outros foi transferido para Itiz’chak, que o transferiu para Ya’akov [B’reshit 27:30], o qual por sua vez abençoou seus doze filhos antes de morrer [B’reshit 48-49]. Na Torah, o Eterno diz a Moshêh que por meio de seus sacerdotes, que aplicariam seu nome através da benção conhecida como “birkat kohanim”, os filhos de Ysra-EL seriam abençoados [B’midbar 6:22-27]. Assim sendo, vemos que o Eterno pessoalmente abençoou seu povo revelando acerca das profecias esperadas.
.
E a Parashah termina com o povo pecando perante Adonai, se prostituindo com as mulheres de Mo’av, fazendo o que desagrada e é mau aos olhos de Elohim, o Eterno, participando de seus costumes nojentos e pagãos, prostrando-se a outros deuses. Então uma praga acomete o povo de Ysra-EL e 24 mil israelitas são mortos. A praga somente cessa quando Pinchas, também conhecido como Fineias, ao ver um israelita levando uma mulher midianita para sua tenda os atravessa com uma lança.
.
Da Parashah aprendemos que a única forma do povo de Ysra-EL ser vencido é por meio da rejeição da Palavra do Eterno e de sua Torah, transgredindo-a. Assim, que venhamos cumprir seus mandamentos por meio da confiança Nele e no Mashiach Yeshua. Desta forma estaremos aptos a adorar o Pai, em espírito e em verdade, pois estes são os verdadeiros adoradores que o Pai deseja [Yohanam 4:23-24]. Ámen.

Escrito por Ets Uri Ben Avraham (Alex) Judeu Nazareno

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s