Entendendo como um judeu nazareno deve se vestir!

 

Ahavá

Para começarmos esta série de reflexões usei o termo “Entendendo” justamente porque não pretendo “converter” pessoas para que frequentem a nossa congregação. A origem etimológica da palavra “entender” vem de “entrar na tenda” ou “estar dentro da mesma tenda”. Quando uma pessoa entra na tenda ela passa a conhecer a realidade de vida do visitado em sua intimidade. Convido a todos os leitores nesta série a literalmente conhecer um pouco da essência ou do íntimo da lógica do pensamento Nazareno.

Quase 20 séculos afastaram o judaísmo tradicional do Nazareno. No I século as linhas judaicas conviviam juntas apesar das discordâncias como explanou Tsadok Ben Derech em sua obra Judaísmo Nazareno. As interpretações europeias dos Escritos Nazarenos (“novo testamento”) afastaram tanto os pensamentos que, tanto judeus quanto gentios pensam que Yeshua ensinou “outra religião” aos seus Talmidim. Será?

Vamos analisar e entender o que realmente os judeus que escreveram a B’rit Chadashá queriam dizer…

Para começar a explicar, me valerei de um pensamento do judaísmo Chassídico, da famosa obra Likutei Amarim Tanya. Do capítulo 4 se extrai a seguinte colocação:

Em acréscimo [às suas faculdades – discutidas no capítulo 3], toda a alma Divina (nefesh Elokit) possui três roupagens.

A alma possui três poderes auxiliares, os quais são seus instrumentos de expressão. Como roupagens, eles podem ser vestidos ou despidos à vontade. Quando a alma utiliza qualquer desses três poderes, ela se veste neles; quando ela não os usa, ela se despe deles. Também da mesma forma como as roupas dão expressão de beleza e importância a quem as usa, assim também quando a alma veste e utiliza essas “roupagens”, seu intelecto e sua emoção se expressam.

Elas (as roupagens) são: pensamento, fala e ação que se expressam nos 613 mandamentos da Torah.”

 

Analisando Bereshit capítulo 3 através desta perspectiva, vemos que no versículo 7 o homem tenta se vestir para tapar sua nudez após o pecado. E no versículo 21, vemos que o Eterno fez roupas para o homem. Notem que as roupas que o homem fez não foram suficientes, era preciso que o Eterno fizesse roupas para o homem. Pensemos nestas roupas de acordo com o pensamento rabínico exposto no Tanya. Portanto, as roupas que o Eterno fazia para o homem podem ser interpretadas com as mitzvot (mandamentos), e isso faz muito sentido. Ou seja, para que o homem se aproximasse do Eterno, ele teria que se vestir de uma forma material com as mitzvot, manifestando aquilo que não é material, a espiritualidade, a santificação. Como vivemos em mundo material, nós temos que entender o Espiritual a partir de nossa perspectiva, e essa é a função do cumprimento da Mitzvah. Por isso, nós judeus não encaramos a Torah do Eterno como algo pesado ou penoso, nós cumprimos as mitzvot com alegria! Visto que com o pecado é impossível se achegar ao Eterno, as roupas dos mandamentos nos santificam para que nos aproximemos do Eterno.

 

PARA O PENSAMENTO DOS TALMIDIM, YESHUA HAMASHIACH É EXATAMENTE A EXPRESSÃO PERFEITA DESSAS ROUPAGENS. O MASHIACH SE APRESENTOU VESTINDO PERFEITAMENTE TODAS ESSAS ROUPAS. POR ISSO SHAUL EXPLICOU QUE “ELE É A FACE VISÍVEL DO ELOHIM INVISÍVEL”! QUANDO OLHAMOS PARA YESHUA, ENTENDEMOS PERFEITAMENTE A TORAH, POIS ELE A MANIFESTOU PLENAMENTE!

 

Notem que a lógica do judaísmo Nazareno é extremamente Judaica, Semita. Não existe pregação de uma nova religião. Independente de você crer ou não em Yeshua, é importante saber e conhecer a judaicidade do pensamento dos Escritos Nazarenos!

 

Em uma passagem, Yeshua exemplificou bem no que consiste o judaísmo Nazareno: Lucas 18; 10 ao 14

” Dois homens subiram ao templo para orar; um era parush, e o outro, coletor de impostos. O parush, em pé, orava no íntimo: ‘Ó Elohim, eu te agradeço porque não sou como o resto da humanidade – gananciosos, desonestos, imorais – ou como este coletor de impostos. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo do que ganho’. Mas o coletor de impostos ficou a distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: ‘Elohim, tem misericórdia de mim, pois sou pecador!’ Eu lhes digo que este homem foi para casa justificado diante de Elohim, e não o outro. Pois quem se exalta será humilhado, mas quem se humilha será exaltado.”

Relacionando esta passagem com Bereshit, vemos que o parush do exemplo usado por Yeshua tentou fazer o mesmo que Adam, roupas para si mesmo. Tentou se fantasiar com roupas para sua alma, enganando-se a si próprio, mas não ao Eterno. Quem se humilha, reconhece que precisa que o Eterno o revista com suas roupagens (mandamentos). Mas quem se exalta faz sua própria espiritualidade, revestindo-se com roupas erradas.

Por isso escreveu acertadamente Baal Shem Tov: “O Eterno está mais próximo de uma pessoa má que reconhece ser má, do que de uma pessoa boa que se considera boa.”

A pessoa má que reconhece ser má, ela começa a se revestir com as roupas do Eterno para que cubra a nudez dela com a bondade do Eterno. Enquanto que a pessoa boa que acha que é boa, ela está se usando das roupas meramente para se vangloriar ou se fantasiar. Ou seja, ela usa a roupa tão somente para esconder sua maldade (assim como Adam quando fez roupas) e não para se vestir de bondade. A intenção desta pessoa é apenas aparentar bondade.

A crítica de Yeshua a ALGUNS JUDEUS, E NÃO A TODOS COMO PREGAM OS CRISTÃOS, É JUSTAMENTE NESTE CONTEXTO DE ELES NÃO DAREM O REAL SIGNIFICADO AS MITZVOT DO ETERNO!

Entendamos portanto, dentro de um contexto judaico, o que o Mashiach Yeshua realmente queria dizer. Não se trata de crítica aos judeus e fundação de uma nova religião.

MAS TRATA-SE DE UM JUDAÍSMO MUITO PROFUNDO

Escrito por Caio Gomes Judeu Nazareno

 

Anúncios

Um comentário em “Entendendo como um judeu nazareno deve se vestir!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s