TERIAM OS APÓSTOLOS ABANDONADO A TORAH DO ETERNO???

Teriam os Apóstolos abandonado a Torah do Eterno???

download

Introdução:

E quase um consenso comum no cristianismo acreditar e pregar que os apóstolos do Messias abandonaram completamente as Instruções Divinas expressas na Torah Sagrada do D’us Eterno de Yisrael para seguir uma nova religião, este artigo vem mostrar justamente o contrário, também quero deixar claro que não estou querendo dizer com este artigo que os gentios devem cumprir totalmente todos os preceitos da Torha do Eterno, mas apenas DESMENTIR uma mentira que começou com um BOATO criado ardilosamente pelos parushim/fariseus sobre a pessoa de um grande homem de D’us, o apóstolo Saul/Paulo, os fariseus tinham espalhado entre os judeus da diáspora e de Yisrael que Shaul havia se apostatado da Fé dos Patriarcas, havia jogado a Torah no lixo, deixou de ser judeu para virar cristão e considerava todos os preceitos sagrados da Torah do Eterno como escória, algumas Bíblias trazem esterco, outras trazem refugo, tão grande é o desprezo pela Palavra de D’us, o impressionante que este boato farisaico cruzou os séculos e chegou até o dia de hoje, pois muitos acreditam piamente nestas mentiras dos fariseus que queriam apenas atrapalhar a obra do Messias e confundir as pessoas de fé.

Textos mal interpretados e mal aplicados fora de seu contexto:

Aqueles que sustentam estas mentiras dos fariseus se valem de algumas declarações feitas pelo apóstolo Paulo em contextos diferentes e para situações diferentes, vamos ler estes textos e o que pensam os que leem estes textos sem considerar o devido contexto do texto:

1º- “Me fiz de judeu para com os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei”  (I Coríntios 9:20)

Obs: Aqui, os que não entendem o texto dizem que Paulo deixou de ser judeu e virou cristão, por isso ele se fazia de judeu quando ia às sinagogas aos sábados com a intenção converter judeus ao cristianismo, e não para celebrar o Shabat com seus irmãos como nós defendemos pois, segundo este argumento, o Sábado do Eterno já não tinha mais nenhum valor para Paulo, depois veremos este argumento cair por terra.

2º- “Por isso, não há mais judeu nem grego; não há escravo nem livre; não há homem nem mulher; porque todos vós sois um no Messias Yeshua” (Gálatas 3:28)

Obs: Aqui os que não entendem o texto dizem que Yisrael acabou como povo de D’us, Adonai rejeitou completamente Yisrael e que agora só existe a igreja cristã, se um judeu quiser se salvar terá que se converter ao cristianismo, o interessante é que os homosexuais usam exatamente este texto torcido para alegarem que se não existe mais diferença entre homem e mulher para D’us, então também não existe mais diferenças matrimoniais, logo homem pode casar com homem e mulher pode casar com mulher, vejam a que ponto um texto mal interpretado causa na mente de alguém que não o entende, depois veremos estes argumentos caírem por terra.

3º- “Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros, guardai-vos da circuncisão; Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Jesus Cristo, e não confiamos na carne”  (Filipenses 3:2 e 3)

Obs: Aqui parece que Paulo está dizendo aos crentes gentios a tomarem cuidado com qualquer tipo de judeu crente ou incrédulo, não importava tudo era os da circuncisão, muitos utilizam estes versos de Paulo contra nós chamando-nos de cães, maus obreiros, que confiamos na carne por obedecermos a Torah do Eterno, ou seja, deturpam completamente as palavras de Paulo que, segundo Pedro, eles fazem isto para a própria condenação deles (ver II Pedro 3:15 a 16), pois estão usando de falso testemunho.

4º-  “Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu”  (Filipenses 3:4)

Obs: Este texto derruba todas as falsas interpretações, pois Paulo está se referindo aqueles que eram da circuncisão, ele não fala em momento algum se eram judeus de verdade, o que  nos leva a concluir que se tratavam de prosélitos dos fariseus e que confiavam na circuncisão para obter a salvação, o que não era o caso dos judeus crentes ou notzerim/nazarenos, e para confirmar isto Paulo faz uma comparação consigo mesmo dizendo que,  se tem alguém que poderia confiar na circuncisão para salvação este alguém seria ele, pois era judeu de verdade, então Paulo passa a expor as suas credenciais de judeu:

“Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Yisrael, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei,  fariseu…..”(verso 5).

Estas palavras de Paulo é um tapa na cara dos prosélitos que queriam ser mais judeus que os próprios judeus, o pior é que hoje ainda tem gente assim.

5º-  “Segundo o zelo, perseguidor da Igreja, segundo a justiça que há na Torah, irrepreensível”  (Filipenses 3:6)

Obs: Paulo declara que ele era irrepreensível ou integro segundo a Torah, agora será que só isto lhe conferia a salvação???, não, como eu já disse antes, apenas ser filho de Abraão não confere salvação ao judeu, ele precisa do Messias para obter a salvação de sua alma.

6º- “Mas o que para mim era ganho reputei-o perda pelo Messias. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Yeshua haMashiach, meu senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar o Messias”  (Filipenses 3:7 e 8)

Obs: Interessante que aqui Paulo não cita a palavra Lei ou Torah, mas os anomistas insistem em dizer que Paulo estava se referindo a Torah do Eterno, na verdade o que Paulo considerava ESCÓRIA eram as centenas de regras e mandamentos de homens comuns entre os fariseus, lembrem-se que ele se declarou fariseu por várias vezes (ver Filipenses 3:5 e Atos  23:6)

As Palavras de Paulo X As suas Atitudes:

Agora eu passarei a apelar para o bom senso e para o conhecimento que alguns têm da Palavra de D’us, pois se tudo que foi dito pelo apóstolo Paulo for interpretado pelo senso comum cristão, então  estarão criando uma grande CONTRADIÇÃO na Bíblia, nas próprias palavras e no caráter do apóstolo Paulo, neste caso Paulo foi um homem mal caráter, dissimulado, hipócritas, falso e fingido, que pregava uma coisa e fazia outra completamente diferente, como pode um homem de D’us pregar que a Torah foi abolida, mudada, exterminada, chamar para a Torah do Eterno de letra velha e caduca, de maldição, de escória, dizer que quem cumpre a Torah do Eterno está debaixo de maldição, entre outras heresias pregadas.

Como pode uma pessoa SUPOSTAMENTE dizer tudo isto e ainda Cumprir FIELMENTE esta Torah ao pé da Letra?????? Como pode um homem que segundo alguns cristãos odiava a Torah do Eterno e que havia MORRIDO para ela, porém, fazer uma CONFISSÃO PÚBLICA dizendo que cumpria TUDO que estava na Torah????, eu irei mostrar  estas incoerências para que todos fiquem sabendo que existe um EQUÍVOCO quanto a pessoa e o caráter de Paulo.

1ª incoerência:  Como pode um homem, que segundo alguns cristãos, dizer que o Sábado foi “abolido” que não necessita mais ser celebrado pois ficou na “velha lei”, se ELE MESMO CELEBRAVA O SÁBADO COM SEUS COMPANHEIROS DE VIAGEM????

“Quando chegou o dia de Sábado, saímos da Cidade para junto de um rio, onde nos pareceu haver um lugar para Oração, e, sentados, pregamos às mulheres que para lá também tinham ido”  (Atos 16:13)

Aqui não cabe aquela velha desculpa esfarrapada dizendo que Paulo estava apenas “agradando” os judeus, pois nesta cidade NÃO HAVIA SINAGOGAS JUDAICAS, o contexto diz que Paulo seguiu viagem obedecendo a uma visão do Eterno(versos 9 e 10), e ao chegarem na cidade de Filipus perceberam que não havia uma única sinagoga ali(versos 11 e 12), e ao chegar o Shabat saíram da agitação pagã da cidade e procuraram um local tranquilo para celebrarem um culto ao Eterno, ora ora convenhamos, se Paulo considerasse o Shabat do Eterno uma “escória”, então qual a razão dele se dar ao trabalho de escolher um lugar tranquilo para suas orações sabáticas tão comuns entre os judeus no Shabat???

2ª Incoerência:  Como pode um homem, que segundo alguns cristãos, dizer que as Festas Bíblicas  foram “abolidas” que não necessita mais serem celebradas pois ficou na “velha lei”, se ELE MESMO CELEBRAVA AS FESTAS EM JERUSALÉM????

“Porque Paulo já havia decidido não aportar em Éfeso, não querendo demorar-se na Ásia, pois tinha PRESSA com a intensão de CELEBRAR O DIA DE SHAVUÔT-PENTECOSTES  em Jerusalém caso fosse possível” (Atos 20:16)

“Portanto CELEBREMOS A FESTA (de pêsach) não com fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com Matzôt-Pães Ázimos da sinceridade e da verdade”  (I Coríntios 5:8)

“Permanecerei, porém em Éfeso até a chegada de Shevuôt-Pentecostes”(I Coríntios 16:8 )

Aqui também não cabe aquela velha desculpa esfarrapada dizendo que Paulo estava apenas “lembrando” dos dias de festas, pois segundo os que são contra, uma coisa velha ou uma “escória” deve ser esquecida e não lembrada, e qual a razão de Paulo ter tanta PRESSA assim para não passar do dia da celebração se, segundo os críticos, ele não se importava mais com nada que vinha da Torah????

3ª Incoerência:  Como pode um homem, que segundo alguns cristãos, dizer que as nossas Tradições Bíblicas judaicas  foram “abolidas” que não necessita mais serem observadas pois ficou na “velha lei”, e foram consideradas “escórias” se ELE MESMO ENSINAVA AS NOSSAS TRADIÇÕES AOS GENTIOS CRENTES:

“Realmente eu vos louvo porque em TUDO vocês se lembram de mim e OBSERVAM AS NOSSAS TRADIÇÕES ASSIM COMO EU AS VOS ENTREGUEI” ( I Coríntios 11:2)

“Assim, pois meus irmãos, permanecei firmes na fé e GUARDAI AS TRADIÇÕES que vos foram ensinadas, seja na Palavra, seja por nossa Epístola” (II Tessalonicenses 2:15)

Aqui também não cabe aquela velha desculpa esfarrapada dizendo que Paulo estava se referindo a “tradições cristãs” pois esta religião nem existia na época dos apóstolos ou “tradições gregas”, pois se Paulo e todos os apóstolos eram judeus, que razão haveria deles ensinarem tradições gregas????

4ª Incoerência:   Como pode um homem, que segundo alguns cristãos, dizer que os Preceitos deixados pelo Eterno na Torah como os VOTOS por exemplo  foram “abolidos” que não necessita mais serem observados pois ficou na “velha lei” ou são considerados “escórias”, se ELE MESMO CUMPRIA OS VOTOS DA TORAH????

“Mas Paulo, havendo permanecido ali muitos dias, por fim, despediu-se dos irmãos, na companhia de Priscila e Áquila navegou para Síria, depois de TER RASPADO A CABEÇA EM CENCREIA, PORQUE TOMARA UM VOTO DA TORAH” (Atos 18:18)

Aqui não cabe aquela velha desculpa esfarrapada dizendo que Paulo estava querendo “agradar” os judeus de Jerusalém, pois ele estava na companhia dos IRMÃOS crentes e a quilômetro de distância de Jerusalém(em Cencreia), portanto, ele não estava querendo agradar a ninguém senão apenas ao Eterno, pois é para isto que todo judeu realiza um Voto da Torah, para se CONSAGRAR por um determinado período de tempo a D’us estes Votos encontram-se na Torah(ver Levítico 27:1 e Números 6:2).

5ª Incoerência:  Como pode um homem, que segundo alguns cristãos, dizer que os Preceitos deixados pelo Eterno na Torah como a CIRCUNCISÃO por exemplo  foram “abolidos” que não necessita mais serem observados por nenhum judeu pois ficou na “velha lei”, se ELE MESMO PRATICAVA A CIRCUNCISÃO em judeus????

“E chegou a Derbe e Listra. E eis que estava ali um certo discípulo por nome Timóteo, filho de uma judia nazarena, mas de pai grego;  Do qual davam bom testemunho os irmãos que estavam em Listra e em Icônio. Paulo quis que este fosse com ele; e tomando-o, O CIRCUNCIDOU, por causa dos judeus que estavam naqueles lugares; porque todos sabiam que seu pai era grego” (Atos 16:1 a 3)

Aqui também não cabe aquela velha desculpa esfarrapada dizendo que Paulo estava querendo “agradar” os judeus do lugar, pois este argumento esfarrapado só faz piorar ainda mais a imagem e o caráter de Paulo, pois em Gálatas ele disse que nem mesmo Tito sendo grego foi obrigado a circuncidar-se(ver Gálatas 2:3) em Listra ele obrigou o judeu Timóteo a se circuncidar, pois entendeu que Timóteo sendo judeu incircunciso estava desobedecendo a um Mandamento específico para judeus na Torah, assim, concluímos que Paulo era justo e cumpria exatamente as Ordens do Concílio de Jerusalém, de não impor um mandamento judaico aos gentios (Atos 15:28)

6ª Incoerência:  Como pode um homem, que segundo os cristãos, Não cumpria mais NADA da velha Torah do Eterno pois  foi “abolida” que não necessita mais serem observados coisa alguma, pois ficou na “velha lei”, se ELE MESMO PRATICAVA RITUAIS DE PURIFICAÇÃO NO TEMPLO  junto com os judeus messiânicos????

“Portanto, faça o que de dissemos, estão aqui conosco quatro irmãos que voluntariamente aceitaram fazer um VOTO, junta-te a eles PURIFICA-TE junto com eles e PAGA AS DESPESAS necessárias para que RASPEM A CABEÇA, assim todos saberão que NÃO É verdade o que dizem a teu respeito, pelo CONTRÁRIO, andas TU MESMO GUARDANDO A TORAH” (Atos 22:23 e 24)

Aqui não cabe aquela velha desculpa esfarrapada dizendo que Paulo estava sendo “forçado” a fazer isto, pois o texto é CLARO como água, ele o fez VOLUNTARIAMENTE e para DESMENTIR as mentiras dos fariseus que diziam que Paulo não cumpria mais NADA  da Torah Sagrada e o contexto do texto indica que esta prática era só para nós, Tiago deixa isto bem claro no verso seguinte(verso 25)

7ª Incoerência:  Como pode um homem, que segundo alguns cristãos, Não cumpria mais NADA da velha Torah do Eterno pois  foi “abolida” que não necessita mais serem observados coisa alguma, pois ficou na “velha lei”, se ELE MESMO FAZIA OFERENDAS NO TEMPLO DE JERUSALÉM????

“No dia seguinte, Paulo acompanhou os homens, PARTICIPOU DO RITUAL DE PURIFICAÇÃO JUNTO COM ELES e entrou no Templo para acertar o cumprimento dos dias da Purificação e da OFERENDA QUE SERIA FEITA POR CADA UM DELES” (Atos 21:26)

“Depois de anos, vim trazer esmolas à minha nação e também FAZER OFERENDAS” (Atos 24:17)

Aqui não cabe desculpa esfarrapada nenhuma, os fariseus tiveram que engolir  A SECO, todas as MENTIRAS que eles haviam inventado acerca da pessoa de Paulo, pois ELE MESMO  declarou que fazia Oferendas no Templo, apenas quero deixar claro que estas oferendas eram de Ações de Graças por ele ter cumprido o Voto até o fim, não tem nada a ver com oferenda de perdão de pecados, pois esta Yeshua já havia feito.

8ª Incoerência: Como pode um homem, que segundo alguns cristãos, pregou outros ensinamentos que não estão na Torah sagrada, pois ele nunca se utilizaria das “velhas letras” da Torha e que já havia “morrido” para ela,  SE ELE MESMO FEZ UMA CONFISSÃO PUBLICA  declarando que a Congregação Nazarena do primeiro século na qual ele pertencia ESTAVA DE ACORDO COM A TORAH SAGRADA E OS ENSINAMENTOS DOS PROFETAS???

“Porém, CONFESSO-TE que, segundo o Caminho(congregação nazarena)qual chamam  de “seita”, é neste Caminho que sirvo ao D’us de nossos Patriarcas, Crendo em TODAS AS COISAS QUE ESTEJAM DE ACORDO COM A TORAH E NOS ENSINAMENTOS DOS PROFETAS”(Atos 24:14)

Se a Igreja do  primeiro século era Judaica em suas raízes, como poderia ela ter abandonado suas raízes???? Agora eu pergunto: qual “igreja cristã” tem estas características?? Qual delas atualmente tem suas crenças de acordo com a Torah Sagrada e os Escritos dos profetas????? O apóstolo disse:

“Sede meus imitadores, como também sou do Messias” ( I Coríntios 11:1)

Conclusão:

Como eu disse antes, este artigo tem o objetivo de tirar uma falsa ideia e uma falsa afirmação inventada pelos fariseu da época, mas que continuou até hoje, todas as declarações de Paulo em suas diversas epístolas tiveram um contexto próprio e um destinatário particular que estavam passando por algum tipo de problema específico, por exemplo, na Igreja da Galácia os crentes foram perturbados pelos judaizantes que queriam forçá-los a se circuncidar e serem obrigados a cumprir toda a Torah naquilo que não diz respeito aos gentios, e ainda com o objetivo de justificação ou salvação, o que não é esta a função da Torah do Eterno, já na Igreja de Colossos os crentes de lá estavam sendo acusados pelos mesmos judaizantes que diziam que eles não eram filhos de Abraão  por não terem sido circuncidados e não guardarem as tradições dos anciãos, assim cada Epístola tinha uma função específica, quando se usam estas Epístolas de maneira Nivelada e Linear a consequência é esta, cria-se uma CONTRADIÇÃO na própria pessoa de Paulo ou em seu caráter, pois se ele declara uma coisa e faz outra, no mínimo isto é hipocrisia.

Quando Paulo dizia que havia morrido para a Torah, significava que antes dele ter aceito o Messias, ele tentava se aperfeiçoar na Torah pois era a maneira de todo judeu se aproximar de D’us, mas ao conhecer o Messias que é o Caminho, a Verdade e a Vida, o nosso aperfeiçoamento é o Messias, a Torah fica como instruções divinas e não devem ser abandonada pois o Messias veio nos ensinar a obedecê-la. Eu posso dizer: “Eu não preciso da Torah para salvação pois tenho o Messias que é meu salvador”, alguém que não me conhece pode me interpretar mal dizendo que eu estou abandonando a Torah do Eterno por ter aceito o Messias, esta pessoa não sabe por que ou sob quais circunstâncias eu disse esta frase e já interpretou de maneira errada e fora de contexto, é assim mesmo que acontece com as palavras de Paulo, por isso todo cuidado é pouco para não criarmos contradições na Bíblia.

É muito importante se observar as palavras do apóstolo Pedro, pois elas são profundas e de grande peso, pois revela uma verdade REAL que é a má interpretação das palavras de Paulo e para se tomar cuidado com as consequências também:

“E tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada; Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição.” (II Pedro 3:15 e 16)

Rosh: Marlon Troccolli

Anúncios

4 comentários em “TERIAM OS APÓSTOLOS ABANDONADO A TORAH DO ETERNO???

  1. Em relação a terceira incoerência,se a circuncisão não foi abolida para cristãos gentios,como pois interpretar o seguinte texto de Gl 5.2 :”Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará.” Se a não prática da circuncisão é algo incorreto para gentios ou facultativo,conforme Ben Derech,porque Paulo afirma categoricamente que a prática da circuncisão para cristãos gentios torna Cristo “de nenhum proveito” para nós?Não estaria o cristão gentio que se circuncida contrariando as palavras de Paulo mesmo que obedecendo ‘em partes’ a Torah?Qual a interpretação correta para esta frase:”Cristo de nada vos aproveitará”?

    Curtir

  2. Indubitavelmente,concordo que Paulo foi um fiel cumpridor da Torah antes e depois de se converter a Cristo.Entretanto,na epístola aos Gálatas,em sua defesa a liberdade cristã dos gentios de não cumprirem a Torah,principalmente,naqueles aspectos restritos a judeus,Paulo apresenta a Torah de uma forma não tão significante quer para gentios ou para judeus.Em Gálatas 4.21-26,o apóstolo faz referência a duas alianças,representada pelos dois descendentes de Abraão,Isaque e Ismael,filhos da escrava Agar e da livre Sara.Shaul fala de uma aliança,” a do monte Sinai,gerando filhos para a servidão que é Agar.”(Gl 4.24,25).A primeira vista,o apóstolo parece ter cometido um erro,pois a aliança do monte sinai é a Torah dada por Deus a Moisés nos capítulos 19 e 20 de Êxodo,cujos os descendentes são os descendentes de Isaque,filhos da livre,os judeus.A segunda aliança,o apóstolo refere-se aos que são livres da primeira,sendo filhos da livre e da promessa e cuja Jerusalém éa de cima(Gl 4.26).Noutras palavras,a fim de proteger os gentios dos cristãos judaizantes Shaul está se referindo a todos os convertidos e salvos em Jesus,quer gentios quer judeus,que não precisam estar mais debaixo da servidão da primeira aliança,mesmo que ele soubesse que como judeu,precisava cumprir os preceitos da Torah ainda que avistasse uma luz além disto na graça proporcionada por Jesus aos gentios.Se não trata-se disto,então,ao que se refere o apóstolo quando fala de falsos irmãos (cristãos judaizantes) que “se intrometeram, e secretamente entraram a espiar a nossa liberdade, que temos em Cristo Jesus, para nos porem em servidão” Gl 2.4.A respeito de qual liberdade refere-se o apostólo dentro do contexto desse capítulo quando menciona sua discussão com Pedro por querer que os gentios vivessem como judeus?

    Curtir

  3. Detalhe,neste caso,Shaul fala da aliança do Sinai que gera filhos para a servidão e refere-se a isto como “estar debaixo da lei” no versículo acima,ou seja,a Torah dos capítulos 19 e 20 de Êxodo,ele não menciona “obras da lei” (práticas judaicas legalistas),como assim,vocês mesmo definem.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s